quinta-feira, 22 de outubro de 2009

STRESS



No Seminário Teológico, ainda na minha época de formação como seminarista, um professor fez uma abordagem acerca do tema que não esqueço até hoje.


“Olhai os lírios do campo que não segam nem fiam, contudo nem Salomão em toda sua glória conseguiu se vestir como um deles”.

Deus nos ensina através desta porção das escrituras sagradas que a sua obra criadora não denota preocupações, ansiedades ou ocupações excessivas.

Amigo leitor, o que você tem feito da sua vida? Após Deus, você tem estado na sua lista de prioridades?

A resposta certamente é não. Converso sempre com uma porção de cristãos atolados de trabalhos e atividades em suas igrejas, querendo ser servos fiéis e honestos na presença do Senhor, mas enfadados pelas inúmeras atividades e inesgotáveis compromissos de suas agendas. Desejam ardentemente transmitir saúde espiritual, mas a saúde emocional está completamente em frangalhos.

O meu professor naquela época debateu conosco a dissonância que existe entre o que professamos, declaramos, mas não colocamos em prática em nossas vidas.

O stress em excesso transforma-se em exaustão emocional e acaba com a sua energia. Na medida certa, dá o impulso que você precisa para enfrentar as pressões do dia-a-dia.

O desafio de todo mundo é dar conta de tantas responsabilidades na escola, em casa e no trabalho.

Se a pessoa puder encontrar situações que promovam sua segurança e bem estar que não provoquem danos ao seu potencial, exercerá o trabalho de forma criativa mesmo que mediante os desafios. Lidar com essa pressão que se torna difícil no dia a dia a dia e cada um deve conhecer seus limites.

Uma síndrome muito investigada atualmente é burnout. A pessoa acometida pela síndrome desenvolve relações impessoais, destituídas de calor humano. No trabalho, um dos efeitos da síndrome de burnout é tornar inviável seu desempenho e rendimento, pois a pessoa torna-se incapaz de receber e transmitir conhecimentos, sofrendo de ansiedade, melancolia, baixa auto-estima e tendo sentimentos de exaustão física e emocional.

Devemos desenvolver resiliência que é uma habilidade pessoal de voltar ao estado normal de saúde ou de espírito após períodos de doenças ou dificuldades de qualquer tipo, sejam adversidades ou pressões quotidianas.

Mesmo com a vida cada vez mais difícil, é possível não cair num mar de desânimo e administrar bem o estresse. Na medida certa, acredite, essa reação do organismo é necessária para ajudar você a enfrentar situações de desafio ou emoções muito fortes .

Em excesso, no entanto, pode tirar todo o seu pique e abrir as portas do organismo para doenças. Um dos maiores desafios dos dias de hoje é justamente conseguir equilibrar o trabalho e as emoções sem se deixar dominar pelo estresse.


Posso perguntar novamente:Você está na sua lista de prioridades?

Quem se cuida tem um desempenho melhor. Isso inclui fazer o que gosta, curtir a família e os amigos, se distrair com uma boa leitura, praticar exercícios físicos e se alimentar bem.

 O estresse é contagioso".

"Uma pessoa desanimada é capaz de desanimar um grupo inteiro."

"Não podemos deixar o prazer e o descanso em último plano. É preciso equilibrar obrigações e prazer", afirma Marilda Lipp, pesquisadora do Centro Psicológico de Controle do Stress, em Campinas (SP).

Pense nisso!Vamos cultivar saúde emocional. Deus quer te ver feliz!

3 comentários:

  1. Percebi que não estou em minha lista de prioridades.Quando fui responder um simples questionário sobre as "minhas preferências" e não consegui responder porque não sabia sobre os meus gostos pessoais.Eu já estava sofrendo emocionalmente,mas não compreendia o motivo verdadeiro,pensava que era só por causa do ambiente do meu trabalho. Sinto dificuldade em lidar com conflitos e tenho dificuldade de dizer "não" para as pessoas.Sofro de síndrome do pânico e estou na menopausa.Sou de cristo e ai de mim se não fosse o meu Salvador!

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, nossa muito bem construído e elaborado. Visite meu blog:
    http://esperadoamado.blogspot.com
    Parabéns pelo artigo! Que Deus continue te usando!Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para avaliação do artigo, expresse aqui sua opinião!

Poemia

;